Cruz Vermelha Cubana tem mais de 100 anos de existência

Por Maria Josefina Arce

A sociedade cubana da Cruz Vermelha foi fundada há mais de 100 anos. É mundialmente conhecida pelo trabalho que realiza em situações de desastres naturais, não só dentro do país, mas também em outras nações.

A sociedade cubana realiza um trabalho valioso, afirmou o secretário geral da Federação Internacional de Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, Elhadj As Sy, que fez visita de três dias a Cuba.

Destacou a vontade e o valor humano da Cruz Vermelha Cubana, que congrega mais de 47 mil homens e mulheres voluntários, filiados nos 168 municípios do país.

Essencial tem sido sua participação, ao lado da Defesa Civil, na tarefa de assistência, evacuação e resgate em casos de potentes eventos da natureza. Estamos falando concretamente no furacão Irma que em setembro do ano passado castigou boa parte de Cuba.

Onde fosse preciso estiveram os membros da Cruz Vermelha cubana socorrendo a população. Por exemplo, em Havana, trabalharam 24 horas na remoção do pessoal no hospital América Arias, conhecido como a Maternidade de Línea, e da UTI do hospital Hermanos Ameijeiras.

A prestigiosa instituição também ajudou as pessoas cujas casas foram destruídas ou sofreram perdas por conta de enchentes.

Todos os anos, a Cruz Vermelha cubana participa de simulacros de desastres, organizados pela Defesa Civil no Exercício “Meteoro”, para oferecer sua experiência no manejo de catástrofes e educar a população com relação aos procedimentos e às medidas a serem tomadas em cada lugar.

É muita ativa sua presença nas comunidades, onde dão palestras, organizam oficinas e realizam exercícios práticos com a participação dos habitantes locais, para treiná-los.

Os membros dessa organização não governamental sem fins de lucro também apoiam os programas que desenvolve o Ministério da Saúde Pública, entre os que merecem destaque o materno-infantil, o HIV-AIDS e o atendimento ao idoso.

Destacam-se, também, no enfrentamento a doenças infecciosas transmitidas principalmente pelo mosquito Aedes Aegypti, como dengue e zika.

A Cruz Vermelha Cubana também tem estado presente noutras nações para oferecer sua ajuda solidária em casos de catástrofes naturais. Após a vitória da Revolução Cubana em 1959, essa instituição participou de brigadas internacionais para oferecer seu apoio a pessoas atingidas por terremotos, como na Argélia, ou por inundações, como na Nicarágua.

Nesse sentido, o secretário geral da Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, Elhadi as Sy, ressaltou durante sua visita a Cuba a ajuda oferecida ao Haiti e a preparação do pessoal. E deixou claro que continuariam trabalhando com Cuba neste propósito.

A relação existente entre Cuba e a Federação Internacional da Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho é sólida, mantêm estreita cooperação especialmente no que se refere ao apoio cubano ao atendimento médico em diferentes comunidades do mundo.


 


 


 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up