Mensagem de solidariedade a Cuba de El Salvador

Por Maria Josefina Arce

O presidente de El Salvador, Salvador Sánchez Cerén, veio a Cuba com o propósito de consolidar as fraternas relações entre as duas nações e como portador de uma mensagem de solidariedade ao povo cubano. “Meu país continuará apoiando o povo de Cuba em sua batalha contra o bloqueio norte-americano”, afirmou Sánchez Cerén.

Desembarcando em Havana, o presidente salvadorenho se posicionou contra o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto contra Cuba durante quase seis décadas pelos Estados Unidos.

No final do mês de setembro, ao falar perante a Assembleia Geral das Nações Unidas, Sánchez Cerén assinalou: para que a comunidade interacional avance com passo firme rumo ao desenvolvimento, devem cessar as medidas unilaterais, como o injusto e anacrônico bloqueio imposto a Cuba pelos Estados Unidos.

“Sempre vamos continuar lutando pelo fim do bloqueio. É uma medida injusta contra o povo e não permite que Cuba se desenvolva”, afirmou o presidente salvadorenho ao desembarcar em Havana. E observou que as relações que unem El Salvador e Cuba são frutíferas.

As camadas mais humildes da sociedade salvadorenha são beneficiadas pela Missão Milagre, uma iniciativa do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, e do falecido presidente venezuelano, Hugo Chávez. Missão Milagre ultrapassou as fronteiras dos dois países e, hoje em dia, se espalha pela América Latina.

Perto de 20.000 salvadorenhos pobres recuperaram a visão graças e esse programa gratuito de reabilitação oftalmológica, baseado na solidariedade que deve reinar nas relações internacionais.

Por sua vez, numerosos jovens de famílias humildes se formaram em faculdades cubanas, especialmente na Escola Latino-Americana de Medicina.

O pequeno país da América Central também se beneficiou do programa cubano de alfabetização “YO SI PUEDO” que obteve vários prêmios internacionais por sua eficácia e constitui uma contribuição de Cuba para os esforços mundiais concentrados na erradicação do analfabetismo.

Cerca de 330.000 pessoas aprenderam a ler e escrever por meio do método cubano, que possibilitou que, hoje em dia, mais de 70 municípios de El Salvador tenham sido declarados Territórios Livres de Analfabetismo.

Uma iniciativa muito bem recebida em El Salvador foi a criação, com assessoramento cubano, de La Colmenita. Fundado há 28 anos, este projeto comunitário de teatro infantil chegou em 2015 a El Salvador levado pelo atual presidente do país, ciente de seu potencial educativo.

Desde então, os grupos teatrais infantis La Colmenita que funcionam em El Salvador somam mais de 20, são tantas que realizam um festival todos os anos.

A visita do presidente de El Salvador a Cuba permitirá identificar novas áreas de cooperação e continuar fortalecendo os vínculos entre as duas nações que se caracterizam pela amizade, o respeito, o trabalho comum pela integração latino-americana e a coincidência noutras importantes problemáticas atuais.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up