Radio Havana Cuba

Uma voz de amizade que percorre o mundo

  • Siga-nos em

#NoMasBloqueo #SolidaridadVsBloqueo

A Bienal de Havana: um acontecimento cultural relevante

A décima segunda Bienal de Havana foi um relevante acontecimento na vida cultural de Cuba. Segundo seus organizadores, o encontro superou todas as expectativas com relação à participação estrangeira e de público.

Representantes de mais de 40 países assistiram ao evento, que contou com a aceitação coletiva. As pessoas estavam ávidas de conhecer as novas tendências da arte.

O fato é que em Cuba este evento das artes plásticas é um acontecimento popular relevante, à diferença de outras nações, onde atividades como esta são para um pequeno segmento da população.

O ministro cubano de Cultura, Julián González, destacou a presença de propostas artísticas em toda a capital e de todas as tendências possíveis.

A Bienal alcança sentir a cidade e sua gente. Envolve suas comunidades e profissionais numa grande festa, onde há lugar para todos.

Além dos espaços tradicionais, o evento se estendeu a avenidas, lugares muito visitados pela população, arredores de centros educativos, bairros e comunidades. Como sublinharam seus organizadores, esta é uma “grande festa dos sentidos, a beleza e a inteligência”, por isso é preciso expôr à pluralidade de olhares.

Como novidade, o bairro de Casablanca acolheu pela primeira vez o evento com um espaço significativo, devido a seu potencial cultural, histórico e patrimonial. Igualmente sua tipografia e suas peculiares caraterísticas em se encontrar numa das beiras da Baía de Havana.

A Bienal é, hoje, uma chance enriquecedora, que evoluiu das formas tradicionais da arte até o mais contemporâneo relacionado com a inserção social. Também se abriram todos os âmbitos da criação como o cinema, o teatro, a dança e a música.

De igual forma continua presente sua essência de ser um espaço não só para os artistas reconhecidos. Também há oportunidades para aqueles jovens artistas que expõem pela primeira vez suas obras, ou para quem não encontra lugar nos elitistas circuitos da arte no mundo.

Na Bienal de Havana estão presentes representantes de todos os continentes, que veem no encontro da capital cubana uma grande ocasião para divulgar suas criações.

Havana sempre cativa, mas agora transformada por criadores de todo o mundo ressalta seus encantos e deixa uma profunda marca em povoadores e visitantes.

(M.J. Arce – 23 de junho de 2015)

Editado por Juan Leandro
Comentários
Deixe um comentário
Contador de Visitas

5151220

  • maxima: 19729
  • yesterday: 3074
  • today: 2111
  • online: 109
  • total: 5151220