Cuba rechaça nova pesquisa sobre supostos incidentes sônicos com diplomatas dos EUA

Havana, 24 de julho (RHC).- Cuba reiterou que não existe evidência alguma de eventuais incidentes sônicos com diplomatas dos EUA credenciados em Havana, e rechaçou o novo estudo da Universidade da Pensilvânia sobre o assunto.

Yohana Tablada, subdiretora para EUA no ministério cubano das Relações Exteriores, disse que o novo informe não modifica as conclusões anteriores de agências especializadas norte-americanas e desta Ilha sobre a questão. Sublinhou que os resultados são incertos, sem identificar as presumíveis causas.

Tablada indicou que o governo dos EUA tem usado o assunto como pretexto para impor mais restrições a Cuba e atentar contra sua economia e integridade, prejudicando a população. Apontou que o Departamento de Estado e o assessor de Segurança Nacional, John Bolton, falam em ataques sônicos estando cientes de que não houve ação proposital alguma contra seus diplomatas em Havana.

 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up