Chamam a dobrar esforços pelo fim do bloqueio norte-americano a Cuba

Havana, 23 de outubro (RHC).- O chefe da direção dos EUA no ministério cubano das Relações Exteriores, Carlos Fernández de Cossio, chamou a intensificar a luta pelo fim do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto por Washington a Cuba, vigente há quase 60 anos.

“A batalha contra o bloqueio não deve cessar. Temos de travá-la em todas as frentes”, indicou Fernández ao falar no Foro de Organizações da Sociedade Civil Cubana, em Havana. Sublinhou que a recente aplicação plena da Lei Helms-Burton, aprovada em 1996, agrava a hostilidade por seu caráter extraterritorial.

O alto funcionário da Chancelaria referiu-se à perseguição no âmbito financeiro, que impede a Cuba solicitar empréstimos e fazer pagamentos através de bancos ligados, direta ou indiretamente, aos EUA. Denunciou também as manobras de Washington para dificultar a chegada a esta Ilha de navios carregados com combustível. Porém, garantiu que com essa medida hostil o governo norte-americano não conseguiu seu propósito de paralisar o país.

Também em Havana, a secretária-executiva do CLACSO – Conselho Latino-americano de Ciências Sociais, Karina Bathyany, recordou que o povo cubano enfrenta o bloqueio norte-americano há quase seis décadas, e destacou os prejuízos econômicos dessa política.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up