Chanceler cubano destaca valores da solidariedade contra a Covid-19

Havana, 23 de abril (RHC).- O ministro das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, reiterou que a solidariedade é vital no enfrentamento à Covid-19, e mencionou que hoje Cuba tem 22 brigadas médicas colaborando nessa tarefa em 21 países.

No Twitter, referiu-se ao envio a Cabo Verde de integrantes do contingente internacionalista “Henry Reeve” especializado em grandes desastres e epidemias.

O grupo é integrado por cinco médicos, 10 especialistas em enfermagem e cinco epidemiologistas, todos com mais de 10 anos de experiência e com missões anteriores no exterior. Na cerimônia de despedida, em Havana, o doutor Jorge Juan Delgado, diretor da Unidade Central de Cooperação Médica, disse que eles vão reforçar a brigada de 79 profissionais da saúde que já está trabalhando em Cabo Verde.

Em Paris, a Associação Cuba Cooperação França sublinhou que os princípios da saúde pública em Cuba como um direito dos cidadãos e a solidariedade colocam esta Ilha em melhor posição para enfrentar a pandemia. Indicou que esses valores, defendidos pela Revolução, estão espelhados na Constituição e seus resultados são evidentes. “Em Cuba ninguém é abandonado à sua sorte”, aponta a organização.

Outras notícias indicam que jovens chineses formados em Cuba entregaram à embaixada desta Ilha em Pequim uma doação de insumos médicos para ajudar na luta contra a pandemia.

Em carta à sede diplomática, Chen Ke, promotor da iniciativa, disse que são quase 39 mil máscaras e 420 trajes de proteção. “Somos vários grupos de estudantes chineses que entre 2005 e 2016 receberam educação preparatória e universitária em Cuba no marco do convênio de intercâmbio educacional assinado por ambos os governos”, explica o documento. As bolsas foram outorgadas nas carreiras de medicina, enfermagem, língua espanhola, turismo, pedagogia e psicologia.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up