Cuba denuncia histórico de agressões contra suas representações no exterior

Havana, 18 de maio (RHC).- O presidente Miguel Díaz-Canel denunciou o histórico de agressões contra representações de Cuba no exterior, e reiterou que espera os resultados da investigação sobre o recente ataque a tiros contra a embaixada em Washington.

“Falamos em terrorismo? Cuba tem sofrido centenas de agressões contra suas representações e delegações no exterior”, postou no Twitter.

Díaz-Canel referiu-se a um estudo do Centro de Pesquisas Históricas da Segurança do Estado que contém documentos sobre 581 agressões desse tipo promovidas desde 1959 pelo governo dos EUA e suas agências de subversão e sabotagem, além do uso de mercenários. Ao longo desse período, os atentados terroristas deixaram saldo de 365 mortos e 721 feridos.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up