Denunciam intentos dos EUA de justificar bloqueio a Cuba

Havana, 2 de junho (RHC).- Carlos Fernández de Cossío, diretor dos EUA no ministério cubano das Relações Exteriores, denunciou os intentos do governo norte-americano de justificar o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto a esta Ilha, endurecido notavelmente durante o mandato do presidente Donald Trump.

Em entrevista concedida à agência noticiosa Prensa Latina, mencionou a recente inclusão de Cuba na lista unilateral elaborada por Washington de países que presumivelmente não se esforçam para enfrentar o terrorismo.

“O mais importante é que esta é uma lista unilateral, uma lista do Departamento de Estado que não tem nem respaldo, nem reconhecimento, nem conta com o consenso ou a aprovação de nenhum organismo internacional”, apontou Fernández, e lembrou acordos assinados com os EUA nos últimos anos em matéria de colaboração na luta contra esse flagelo.

Denunciou que Washington impulsiona manobras desse tipo para “desprestigiar, atacar, denegrir ou justificar medidas econômicas coercitivas contra Estados que defendem sua soberania e não se subordinam ao ditame ou à vontade do governo dos EUA”.

Referiu-se, nesse contexto, ao silêncio do governo norte-americano ante o atentado a tiros contra a embaixada cubana em Washington, em 30 de abril passado.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up