Exposição sobre crianças de Chernobil que receberam atenção médica em Cuba

Havana, 16 de agosto (RHC).- Nesta sexta-feira foi aberta a exposição “Documentos perdidos. Crianças de Chernobil em Cuba”, que foca os menores atingidos pela radiação nuclear da usina acidentada em abril de 1986 na Ucrânia que receberam atenção médica especializada em Havana.

Os documentos e imagens foram obtidos e organizados pela artista peruana Sonia Cunliffe, que esteve pela primeira vez na vila de Tarará, nos arredores da capital cubana, em 2011. Ali conheceu pacientes e pessoal cubano que atendia os menores.

O programa humanitário levado adiante pelas autoridades cubanas começou em 1990 e durou 21 anos. Beneficiou 26.500 crianças ucranianas que sofreram algum tipo de distúrbio de saúde por causa da radiação atômica de Chernobil.

 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up