Logo Radio Habana Cuba

Radio Havana Cuba

Uma voz de amizade que percorre o mundo

  • Siga-nos em

#NoMasBloqueo #SolidaridadVsBloqueo

Presidente cubano chama a erradicar a mentalidade importadora

Havana, 25 de maio (RHC).- O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, chamou a erradicar a mentalidade importadora e romper as travas que dificultam o desenvolvimento do país.

Falando numa reunião para conferir o programa de produção de alimentos, disse que é preciso potenciar a produção municipal e local para diminuir a dependência das grandes indústrias. Díaz-Canel sublinhou que este setor é estratégico e está incluído nas diretrizes do processo de atualização do modelo econômico e social.

No encontro, o ministro da Indústria Alimentar, Manuel Sobrino, indicou que se trabalha para renovar a tecnologia e recuperar as capacidades na obtenção de vários itens. Em termos semelhantes se expressou Gustavo Rodríguez, ministro da Agricultura, que se referiu à produção de ovos e carne suína, e ao incentivo às diversas alternativas nesse rumo.

O mandatário cubano exortou a importar o mínimo possível, inclusive insumos e equipamentos, e disse que é preciso incentivar as forças produtivas através de novos mecanismos, além de elevar a eficiência. Na reunião estavam presentes o vice-presidente Salvador Valdés e o primeiro-ministro Manuel Marrero.

Neste fim de semana, Díaz-Canel exortou a dar o “golpe final” ao novo coronavírus no país, e sublinhou que o mais importante agora é cortar a transmissão e alcançar um patamar de segurança que torne possível iniciar o processo de volta à situação normal. Porém, advertiu que as medidas básicas de higiene e distanciamento social continuarão vigentes enquanto perdurar a crise sanitária global. É preciso evitar uma nova elevação no número de contagiados, apontou.

Hoje, o doutor Francisco Durán, diretor nacional de Epidemiologia do ministério da Saúde Pública, informou que não se registraram óbitos em Cuba pela Covid-19 nas últimas 24h. Desde o início da pandemia faleceram 82 pessoas por essa causa nesta Ilha, o que significa um índice de letalidade de 4,2%. Ontem foram diagnosticados apenas seis novos casos positivos. Dos 1.947 pacientes, 1.704 já receberam alta hospitalar. Nas UTIs permanecem cinco pessoas em estado grave.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez
Comentários
Deixe um comentário
Contador de Visitas

8307586

  • maxima: 19729
  • yesterday: 6600
  • today: 4615
  • online: 306
  • total: 8307586