Governadores e prefeitos na Venezuela apresentarão no STJ apoio ao orçamento nacional

Havana, 19 de outubro (RHC).- O presidente da França, François Hollande, defendeu o fim do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA a Cuba, vigente há mais de 50 anos, e disse que essa política não nenhum sentido hoje.

Ao falar na cerimônia pelos 70 anos da Casa da América Latina, em Paris, Hollande sublinhou que essa medida faz sofrer o povo cubano e deve cessar. A entidade surgiu em 1946, sendo considerada muito importante para a diplomacia francesa.

Por sua vez, a representação de Cuba na ONU reiterou que o bloqueio continua vigente, apesar do pacote anunciado nesta semana pelo presidente dos EUA, Barack Obama. Apontou que as medidas divulgadas são positivas, porém, de alcance muito limitado porque mantêm a proibição de investimentos norte-americanos no país, exceto nas telecomunicações, as restrições nas exportações e importações, e não abrangem o setor financeiro.

Nesse contexto, o embaixador do Uruguai nas Nações Unidas, Elbio Roseli, declarou que o bloqueio norte-americano a Cuba nunca deveria ter existido, e garantiu que seu país vai votar a favor da resolução cubana a ser apresentada na Assembleia Geral no dia 26, que exige o fim dessa medida unilateral de coerção.

 

Editado por Martha C. Moya



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up