Rechaço global à intenção dos EUA de transferir embaixada a Jerusalém

Havana, 6 de dezembro (RHC).- A Liga Árabe convocou a uma reunião de urgência no sábado, em nível de ministros de Relações Exteriores, para examinar a proposta do presidente dos EUA, Donald Trump, de transferir sua embaixada a Jerusalém, o que significaria um reconhecimento implícito como capital de Israel.

O papa Francisco sugeriu ter sabedoria e prudência para evitar somar novos elementos de tensão no panorama mundial já conturbado e marcado por conflitos armados e violência.

Por sua vez, a premiê britânica Theresa May falou na Câmara dos Comuns que seu governo não modificará a postura a respeito de Jerusalém, e reiterou que o status dessa cidade só poderá ser definido através de um acordo negociado entre israelenses e palestinos.

O secretário-geral da OTAN, Organização do Tratado do Atlântico Norte, Jens Stoltenberg, deixou claro que essa entidade não tem a ver com a intenção de Trump de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, porque isso poderia barrar toda perspectiva de alcançar a paz. Disse que os membros da aliança militar defendem uma solução pacífica e negociada ao litígio entre palestinos e israelenses.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up