Partido dos Trabalhadores rechaça ingerência do exército nas eleições

Havana, 10 de setembro (RHC).- O PT – Partido dos Trabalhadores do Brasil rechaçou as declarações do chefe do exército, general Eduardo Vilas-Boas, por considerá-las de teor autoritário e inconstitucional.

A executiva da organização política indicou que é muito grave o fato de um oficial de alta patente ter se atribuído o direito de interferir diretamente no processo eleitoral, algo que não ocorria desde os tempos sombrios da ditadura. Indicou que suas palavras foram uma manifestação de caráter político, de quem pretende tutelar as instituições republicanas, especificamente o poder judicial.

Em entrevista concedida ao diário “Estado de São Paulo”, Vilas-Boas falou que para os militares é inaceitável a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up