Presidente da Turquia diz que jornalista saudita Khashoggi foi vítima de assassinato planificado

Havana, 23 de outubro (RHC).- O presidente da Turquia, Recep Tadyip Erdogan, disse que a morte do jornalista saudita Jamal Khashoggi dentro do Consulado do seu país em Istambul foi um assassinato planificado.

Em discurso no Parlamento, Erdogan afirmou que as informações e as provas mostram que se tratou de uma morte violenta, planejada e executada por um grupo de 15 pessoas. Informou que o caso não pode ser acobertado sob a imunidade diplomática, porque apesar de o Consulado ser considerado de jurisdição saudita, o imóvel está no território turco.

Khashoggi, conhecido por sua oposição à monarquia da Arábia Saudita, foi visto pela última vez entrando na sede diplomática no dia dois deste mês. Nunca saiu de lá.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up