PT rejeita ingerência do chefe do Exército no processo judicial contra o ex-presidente brasileiro Lula

Havana, 12 de novembro (RHC).- O PT – Partido dos Trabalhadores rejeitou a ingerência do chefe do Exército, general Eduardo Villas Boas, no processo judicial contra o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva.

O portal digital “Brasil 247” denunciou que em recente entrevista ao diário “Folha de São Paulo” o alto oficial admitiu que pessoalmente exerceu pressão para que o STF – Supremo Tribunal Federal não outorgasse o habeas corpus solicitado por Lula, preso há sete meses por presumível corrupção, condenado sem provas concretas.

O PT destaca que as declarações do general Villas Boas em torno de que a liberdade de Lula seria um fator de instabilidade mostram que o processo contra o ex-mandatário foi uma ação política para impedir que voltasse a ocupar o cargo, e que a cúpula das Forças Armadas participou dessa operação arbitrária e antidemocrática.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up