Turquia considera insuficientes explicações da Arábia Saudita sobre assassinato de jornalista

Havana, 15 de novembro (RHC).- O ministério das Relações Exteriores da Turquia considerou insuficientes as explicações dadas pela Arábia Saudita sobre o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi no Consulado em Istambul. O chanceler Mevlut Cavusoglu disse que vários pontos são contraditórios, e reiterou que o crime foi premeditado e planejado.

Antes, o Procurador Geral saudita, Saud al Moyeb, anunciara que tinha solicitado a pena de morte para cinco pessoas que confessaram ter participado da morte de Khashoggi. Garantiu que o príncipe herdeiro Mahammed bin Salman não estava a par do complô e voltou a dizer que houve uma briga entre o jornalista e os agentes, que o imobilizaram e lhe injetaram uma dose letal de sonífero.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up