Senado dos EUA acusa príncipe saudita do assassinato de jornalista na Consulado na Turquia

Havana, 14 de dezembro (RHC).- O Senado dos EUA aprovou uma resolução na qual responsabiliza o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi dentro do Consulado desse país na Turquia.

Matéria publicada no jornal norte-americano “The Washington Post” indica que a CIA – Agência Central de Inteligência chegou à conclusão que ele foi quem mandou matar Khashoggi. O Senado também aprovou um documento que chama a cessar o apoio militar dos EUA à Arábia Saudita.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up