Presidente da Comissão da Verdade chama a consolidar justiça de paz na Colômbia

Havana, 14 de março (RHC).- O padre jesuíta Francisco de Roux, presidente da Comissão da Verdade na Colômbia, chamou a consolidar a Lei Estatutária da Justiça Especial de Paz. Em mensagem à mídia, afirmou que a legislação deve ser autônoma e contar com a confiança das instituições e dos cidadãos para que não haja impunidade.

O chefe de Estado, Ivan Duque, contestou vários aspectos da lei. Nesse contexto, Roux chamou os ex-combatentes da guerrilha das FARC – Forças Armadas Revolucionárias a não perderem a certeza em sua segurança jurídica.

Em termos semelhantes se expressou Patricia Llombart, embaixadora da União Europeia em Bogotá. Disse que o bloco continental acredita na solução pacífica na Colômbia e no tribunal de paz como instrumento de justiça na fase de transição do acordo de paz assinado entre o governo e os insurgentes.

A diplomata indicou que é preciso dar garantias jurídicas aos militares e ex-guerrilheiros das FARC que aderiram ao processo.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up