UNESCO condena assassinato de jornalista mexicano

Havana, 23 de março (RHC).- Audrey Azoulay, diretora da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, condenou o assassinato do jornalista mexicano Santiago Barroso. O crime ocorreu em 15 de março na localidade de San Luis Rio Colorado.

Em sua mensagem, Azoulay pediu às autoridades investigar a morte do profissional da imprensa e levar os responsáveis perante a justiça. Disse que a mídia livre é essencial para a democracia e contribui ao desenvolvimento sustentável. Barroso foi baleado dentro de casa.

No México, a Procuradoria Geral de Justiça do estado de Sonora anunciou a detenção do autor do crime identificado como Omar Hernández, e revelou que as evidências obtidas mostram que poderia se tratar de um crime de motivação passional. A mulher do assassino aparentemente mantinha relações com o jornalista.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up