Papa Francisco condena excesso de violência das forças policiais na América Latina

Roma, 20 novembro (RHC).- O líder da Igreja Católica, o papa Francisco, condenou o uso arbitrário da prisão preventiva, as guerras judiciais e o excesso de violência cometidos pelos agentes de segurança com a aprovação dos governos, métodos repressivos freqüentes na América Latina.

“Em diferentes países modificaram o instituto de legítima defesa e se quis justificar os crimes cometidos pelos agentes das forças de segurança como formas legítimas de cumprimento do dever”, criticou o papa.

As declarações do Sumo Pontífice coincidem com a emissão de um decreto com o qual o governo golpista da Bolívia isenta as Forças Armadas e a Polícia Nacional de responsabilidade penal na repressão aos manifestantes contra o golpe de Estado, assinala Telesur.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up