ONU adverte de alto risco para defensores dos direitos humanos na Colômbia

Havana, 27 de fevereiro (RHC).- Informe da Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, advertiu sobre o alto risco para os defensores das prerrogativas cidadãs na Colômbia, onde foram assassinados 108 deles ao longo de 2019.

O documento aponta que 86% dos casos ocorreram em municípios com índice de pobreza maior que a média nacional, e 91% em localidades com taxas de homicídio que revelam uma violência endêmica. Também revela que 98% dos homicídios ocorreram em localidades com alta presença de grupos armados irregulares e economias ilícitas.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up