Países africanos pedem na ONU investigar racismo sistêmico e violência policial nos EUA

Havana, 17 de junho (RHC).- Os 54 países que integram o Grupo Africano para Assuntos de Direitos Humanos pediram ao Conselho de Direitos Humanos da ONU investigar o racismo sistêmico e a violência policial nos EUA e noutras nações. Uma reunião para examinar o tema começa nesta quarta-feira.

O grupo apresentou um projeto de resolução que condena as práticas racistas, discriminatórias e violentas perpetradas pelos organismos encarregados de fazer cumprir a lei contra os africanos e as pessoas de descendência africana, e pede a criação de uma comissão internacional de investigação independente.

Por sua vez, a União Europeia chamou os EUA a reverter as sanções inaceitáveis e sem precedentes aplicadas contra a Corte Penal Internacional por investigar crimes de guerra de militares norte-americanos no Afeganistão.

Josep Borrell, Alto Representante da União Europeia para Política Exterior, reiterou o apoio firme do bloco ao tribunal e rejeitou as medidas de Washington. O presidente Donald Trump considera que um processo desse tipo violaria a soberania nacional dos EUA e acusa a CPI de ser manipulada pela Rússia. As tropas norte-americanas invadiram o Afeganistão em 2001 e desde então ocupam seu território.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up