Venezuela condena sanções da União Europeia

Havana, 2 de julho (RHC).- Tarek William, Procurador Geral da Venezuela, condenou as novas sanções impostas pela União Europeia a funcionários desse país.

“Rechaçamos de maneira contundente a ação repressiva, totalmente à margem do direito internacional, que a União Europeia novamente fez contra o povo da Venezuela”, expressou em declarações na sede do Ministério Público, em Caracas.

Sublinhou que em meio à pandemia, o bloco europeu apoia a intensificação do bloqueio e o saque do ouro venezuelano depositado em bancos do Reino Unido.

Em 29 de junho passado, a embaixadora da União Europeia, Isabel Brilhante, foi expulsa pelas autoridades venezuelanas após o anúncio das sanções a 11 legisladores e altos funcionários, entre eles o presidente da Assembleia Nacional em desacato, Luis Parra.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up