Polícia equatoriana reprime manifestação em Quito

Havana, 17 de setembro (RHC).- A polícia equatoriana reprimiu uma manifestação de trabalhadores em Quito, a capital. O grupo protestava contra as medidas neoliberais aplicadas pelo presidente Lenin Moreno e exigia o pagamento de salários atrasados.

“De novo o governo de Lenin e sua ministra de Governo Maria Paula Romo reprime com violência a marcha popular de diversos setores que reclamam atenção a suas demandas e o pagamento de salários atrasados”, expressou no Twitter o apresentador do programa “En Clave Política” da rede Telesur, Orlando Pérez.

A manifestação foi convocada pela Frente Unitária de Trabalhadores e outras organizações sindicais e estudantis. Os participantes também protestaram contra os cortes no orçamento em meio à pandemia, e as demissões tanto no setor público quanto privado.

Angel Sánchez, presidente da Confederação Equatoriana de Organizações Sindicais Livres, disse que o governo não se comove ante as necessidades do povo.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up