Rechaçam na Assembleia Geral da ONU as práticas unilaterais

Havana, 24 de setembro (RHC).- Vários chefes de Estado e de governo que participam das sessões online da Assembleia Geral da ONU rechaçaram as práticas unilaterais e chamaram à cooperação global.

Os presidentes da Namíbia, Hage Geingob, e do Quênia, Uhuru Kenyatta, externaram sua preocupação pela vigência do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA a Cuba. Ambos coincidiram em apoiar o governo desta Ilha na luta contra o cerco norte-americano.

Por sua vez, o chefe de Estado do Iraque, Barham Sali, denunciou que seu país é vítima da ingerência estrangeira em seus assuntos internos, e exortou a respeitar a soberania das nações e a enfrentar o terrorismo e a corrupção.

O mandatário venezuelano, Nicolás Maduro, sublinhou que essa nação é alvo de um ataque nos âmbitos político, econômico e midiático por parte dos EUA, incluso ameaças de agressão militar direta. E defendeu a união, a paz e a colaboração internacional.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up