Governo de facto da Bolívia pede aos EUA 350 vistos para altos funcionários

Añez pide 350 visas urgente a EEUU para abandonar el país.

Havana, 23 de outubro (RHC).- O governo de facto da Bolívia, presidido por Jeanine Áñez, pediu aos EUA 350 vistos de entrada para altos funcionários e colaboradores depois de o MAS – Movimento ao Socialismo ter vencido nas eleições gerais do domingo passado.

O objetivo é sair do país para evitar serem processados na justiça por delitos e irregularidades no exercício de suas funções. O jornalista Tom Brokaw, da rede norte-americana NBC, disse que Áñez enviou carta a Washington fazendo a solicitação.

O candidato do MAS, Luis Arce, teve mais de 50% de preferência na votação, com ampla vantagem sobre seu rival mais próximo, o ex-presidente Carlos Mesa, da Comunidade Cidadã.

O pleito decorreu um ano depois do golpe de Estado que levou à renúncia do então mandatário Evo Morales. Aliás, Arce foi ministro no gabinete de Evo, sendo considerado o arquiteto do auge histórico da economia boliviana nessa época.

 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up