Radio Havana Cuba

Uma voz de amizade que percorre o mundo

  • Siga-nos em

#NoMasBloqueo #SolidaridadVsBloqueo

Presidentes latino-americanos expressam dor pela morte de Mandela

Havana, 6 de dezembro (RHC).- Presidentes latino-americanos e caribenhos expressaram sua dor pelo falecimento do ex-chefe de Estado da África do Sul, Nelson Mandela, que se tornou símbolo mundial da luta contra a discriminação racial.

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, lamentou a notícia e disse que seu exemplo será seguido pelos que lutam pela justiça e a paz. Apontou que Mandela foi a maior personalidade do século 20 e soube conduzir com inteligência um dos mais importantes processos de emancipação do ser humano na história contemporânea.

Por sua vez, o chefe de Estado mexicano, Enrique Peña Nieto, indicou que a humanidade perdeu um lutador incansável em favor da paz, a liberdade e a igualdade. Em nome do México, externou suas condolências ao povo sul-africano.

Na Bolívia, o presidente Evo Morales ressaltou a figura de Mandela. “Nossas condolências à família e ao povo sul-africano. Perdemos um homem, um irmão e para quem lutamos pela justiça e pela libertação dos nossos povos. Esta perda causa uma dor profunda”, indicou Evo Morales, e sublinhou que o Prêmio Nobel da Paz em 1993 fez sacrifícios por toda a humanidade, foi um homem de espírito indomável e tirou da escuridão o povo desse país. “Mandela foi um gigante que superou com a força de suas convicções as barreiras da opressão do racismo e da segregação”, afirmou o presidente da Bolívia.

Seu homólogo do Haiti, Michel Martelly, falou que o falecido ex-presidente se tornou um símbolo da democracia. Ele guiou os povos do mundo com seu estilo de vida, sua coragem e a fé na verdadeira luta pela igualdade de gêneros, raças e nações, afirmou Martelly.

Por sua vez, o chanceler do Equador, Ricardo Patiño, ressaltou o exemplo de Nelson Mandela. “Um exemplo de revolucionário, de coragem titânica contra um poder que parecia indestrutível”, destacou Patiño. E ressaltou sua capacidade, alegria e anseios de transformação. “Mandela é um exemplo a seguir pelos povos e governos da América Latina, afirmou o chanceler equatoriano.

Editado por Juan Leandro
Comentários
Deixe um comentário
Contador de Visitas

7007545

  • maxima: 19729
  • yesterday: 7938
  • today: 1138
  • online: 183
  • total: 7007545