Presidente cubano rejeita política agressiva dos EUA

Havana, 10 de maio (RHC).- O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, rechaçou as novas medidas tomadas pelos EUA para intensificar o cerco econômico contra este país.

“As medidas anunciadas pelo governo dos EUA contra Cuba não intimidarão o povo e governo cubano”, postou em sua conta no Twitter. “As cubanas e cubanos sempre defenderemos nossa soberania e independência frente ao império. É um legado de nossa história que assumimos”, apontou.

O chefe de Estado indicou que a Lei Helms – Burton tem o propósito de destruir a Revolução, e atenta contra a independência e dignidade do país. “Representa o anseio anexionista e colonial, pretende provocar a mudança do sistema político e econômico em Cuba. É uma afronta a nossa soberania de dignidade”, assinalou Díaz-Canel. “Não se pode legislar contra o mundo, nem desconhecer a soberania de cada país”, frisou.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up