Presidente cubano garante que não há quem detenha a Revolução

Havana, 28 de fevereiro (RHC).- O presidente Miguel Díaz-Canel afirmou que não há quem detenha a Revolução cubana, muito menos se for a prepotência dos EUA. Assim falou num encontro com professores e estudantes da Universidade Agrária durante sua visita à província de Mayabeque acompanhado por vários ministros.

Díaz-Canel esteve também em centros de interesse econômico, como a fábrica de rum de Santa Cruz e uma instalação processadora de vegetais. No diálogo com os trabalhadores exortou a aproveitar o potencial em cada área.

Por outro lado, no Twitter, rechaçou as novas medidas aplicadas pelo governo norte-americano para tentar asfixiar a economia cubana. Disse que essa postura mostra o desprezo e prepotência de Washington.

Ontem, a companhia Western Union suspendeu as remessas de dinheiro com destino a Cuba, com exceção das enviadas desde o território dos EUA. A decisão tem a ver com o endurecimento do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto a esta Ilha, vigente há quase 60 anos.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up