Cuba condena incursão armada na Venezuela

Havana, 4 de maio (RHC).- O ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, condenou a incursão armada mercenária na Venezuela neste fim de semana, retaliada pelas forças armadas dessa nação.

O grupo paramilitar chegou pelo mar e desembarcou no litoral de La Guaira, a 30 quilômetros de Caracas, a capital.

“Toda nossa solidariedade e apoio ao presidente Nicolás Maduro e à união cívico-militar do povo bolivariano e chavista que luta contra a agressão e a pandemia da Covid-19”, postou Rodríguez no Twitter. E chamou a pôr fim “às sanções imperialistas que provocam danos humanitários”.

Na Venezuela, o titular da Assembleia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, disse que na operação estão envolvidas a DEA – Administração para o Controle de Drogas dos EUA e as autoridades da Colômbia. “A DEA está envolvida junto com o governo dos EUA e o da Colômbia, além do narcotráfico, na pretendida incursão militar frustrada por organismos da inteligência venezuelana na madrugada deste domingo em Macuto, no estado de La Guaira”, afirmou Cabello.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up