Destacam resultado favorável do enfrentamento à Covid-19 em Cuba

Havana, 11 de maio (RHC).- O presidente Miguel Díaz-Canel destacou o resultado favorável do enfrentamento à Covid-19 nos últimos dias em Cuba e chamou a manter as medidas de distanciamento social orientadas pelas autoridades. Na última semana houve uma redução no número diário de novos casos diagnosticados no país e um aumento notável nas altas hospitalares.

Díaz-Canel disse que é preciso evitar o excesso de confiança nesta etapa da luta contra a pandemia. Apontou que devem ser examinadas as deficiências nessa tarefa para continuar melhorando os índices e aos poucos restaurar a vida normal. Indicou que o Conselho de Ministros tomou decisões a respeito do planejamento do retorno às atividades e para enfrentar os efeitos econômicos negativos da situação gerada pela pandemia nesta Ilha e no mundo. “Isso nos permitirá avançar e consolidar os resultados”, afirmou o mandatário cubano.

Por sua vez, o primeiro-ministro Manuel Marrero mencionou as prioridades atuais no país, entre elas a vigilância epidemiológica e o controle dos focos detectados da doença, a procura de pessoas portadoras da Covid-19 sem sintomas evidentes e o acompanhamento dos contatos dos que deram positivo.

Por sua vez, em declarações ao jornal “Granma”, editado em Havana, a doutora Mary Carmen Reyes, chefe do Grupo de Ensaios Clínicos do Biocen – Centro Nacional de Biopreparados, indicou que será ampliado o uso da Biomodulina T, produto obtido por cientistas cubanos para estimular a resistência do organismo ao novo coronavírus. Trata-se de um imunomodulador biológico de origem natural que tem ação cito-restauradora, indicado para pacientes com disfunção imunológica associada ao processo de envelhecimento. O produto, utilizado com sucesso em Cuba há mais de 20 anos, está sendo aplicado no enfrentamento atual à Covid-19.

Nesta segunda-feira, o doutor Francisco Durán, diretor nacional de Epidemiologia do ministério da Saúde Púiblica, informou de 17 novos casos em Cuba, para um total de 1.783, dos quais 1.229 já se recuperaram e receberam alta hospitalar. Uma pessoa está internada em estado crítico e seis graves. Ontem não houve óbitos pela enfermidade no país. São 77 os falecidos desde o começo da pandemia.

Durán indicou que nos próximos dias dará início uma nova modalidade de pesquisa em busca dos casos assintomáticos no seio da população para cortar essa via de transmissão. Serão feitos testes e acompanhamento mais profundo em grupos de risco e inclusive em zonas onde não foram registrados doentes até agora.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up