Presidente cubano condena obsessão dos EUA por destruir a Revolução

Havana, 10 de agosto (RHC).- O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, condenou a obsessão dos EUA por destruir a Revolução.

“Novos milhões para velhas infâmias, a perversa obsessão por destruir a Revolução”, postou no Twitter ao se referir à decisão de Washington de conceder milhões de dólares para uma campanha contra a suposta exploração laboral e sexual nesta Ilha.

Díaz-Canel compartilhou matéria publicada no jornal “Granma”, editado em Havana, que aborda a nova manobra do governo norte-americano encaminhada a desviar a atenção ante a proximidade das eleições presidenciais nos EUA, previstas para novembro.

Todas as enquetes sobre intenção de voto indicam que o mandatário Donald Trump perderia para seu rival democrata Joe Biden.

“O governo dos EUA nos calunia como pretexto para endurecer o bloqueio a Cuba e buscar desesperadamente o apoio da máfia de Miami com fins eleitorais”, aponta o texto do diário.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up