Ampliam em Cuba rede para diagnóstico, atenção e isolamento ante Covid-19

Havana, 18 de agosto (RHC).- Na reunião diária sobre a situação epidemiológica em Cuba, encabeçada pelo presidente Miguel Díaz-Canel e o premiê Manuel Marrero, informou-se da ampliação da rede de laboratórios e instalações para o diagnóstico, atenção e isolamento dos contagiados, contatos e suspeitos da Covid-19.

Segundo os protocolos vigentes no país, todos os casos positivos são internados em hospitais. Seus contatos e os suspeitos são colocados em centros de isolamento, onde recebem tratamento preventivo até ser determinada sua condição em relação ao coronavírus. Isso para tratar de cortar a transmissão na comunidade.

Nesta terça-feira, o doutor Francisco Durán, diretor nacional de Epidemiologia do ministério da Saúde Pública, indicou que foram diagnosticados mais 44 atingidos pelo Sars-Cov2, deles 36 em Havana.

Além da capital, houve seis testes PCR positivos em Artemisa, um em Villa Clara e outro em Las Tunas. Desde o início da pandemia, registraram-se em Cuba 3.408 casos. Entre eles há 318 considerados “importados”.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up