Cuba intensifica luta contra a Covid-19

Havana, 2 de setembro (RHC).- O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, reiterou a necessidade de aplicar com rigor as medidas de prevenção e controle da Covid-19 em Havana, a capital, onde desde ontem está vigente um leque de ações para cortar a transmissão da doença. Entre elas, a proibição de circulação de pessoas e veículos das 19h às 5h do dia seguinte.

Ao falar na reunião diária sobre o comportamento da pandemia no país, sublinhou que é preciso erradicar as indisciplinas que propiciam o contágio, referindo-se à violação das normas estabelecidas, como o uso de máscaras, os protocolos de higiene e desinfecção nos lugares públicos e o distanciamento físico.

O ano letivo foi retomado ontem em todo o país, exceto em Havana e noutros sete municípios colocados sob restrições para eliminar focos da enfermidade.

Nesta quarta-feira, o doutor Francisco Durán, diretor nacional de Epidemiologia do ministério da Saúde Pública, informou de 61 novos casos positivos da Covid-19, deles 46 foram diagnosticados em Havana, sete em Artemisa, seis em Ciego de Ávila e dois em Pinar del Rio. No total, são 4.126 desde março passado, quando foi detectada a presença do Sars-Cov2 no país.

Ontem faleceram três pacientes que estavam internados na UTI, elevando a 98 os óbitos pelo coronavírus em Cuba. A população desta Ilha é de cerca de 11 milhões de habitantes. Em Havana moram pouco mais de dois milhões.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up