Presidente cubano destaca apoio de cientistas e pesquisadores para debelar a pandemia

Havana, 11 de setembro (RHC).- O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, informou que um grupo de pesquisadores vai se somar aos médicos e especialistas que estão enfrentando a Covid-19 na província de Ciego de Ávila, onde nas últimas semanas foram detectados novos focos da enfermidade.

Falando na reunião diária para acompanhar o comportamento da pandemia no país, disse que o propósito é aprimorar os protocolos de atenção aos pacientes graves.

O governador do território, Tomás Alexis Martín, disse que foram suspensas todas as atividades públicas, sendo estabelecido um controle rígido às entradas e saídas na divisa com outras províncias, e na cidade de Ciego só é permitida a passagem de veículos relacionados com os serviços básicos.

Também foram adotadas medidas mais estritas em Sancti Spíritus, Artemisa e Mayabeque. Havana mantém a proibição de circulação de pessoas e veículos das 19h às 5h do dia seguinte, além de um protocolo higiênico-sanitário nos lugares públicos e o fechamento de instalações não essenciais.

O doutor Francisco Durán, diretor nacional de Epidemiologia do ministério da Saúde Pública, informou que ontem foram diagnosticados 42 novos casos da Covid-19, sendo 4.593 os contagiados no país desde março passado. Não se registraram óbitos.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up