Díaz-Canel reitera apoio e solidariedade aos dois médicos cubanos sequestrados no Quênia

Havana, 16 de setembro (RHC).- O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, reiterou o apoio aos dois médicos cubanos que foram sequestrados no Quênia em 12 de abril do ano passado quando prestavam serviço numa zona fronteiriça.

No Twitter, revelou que tinha telefonado para a família de um deles, Assel Herrera, que fez aniversário ontem.

“Hoje é o aniversário do médico cubano Assel Herrera Correa, que lamentavelmente ainda permanece sequestrado. Conversei pelo telefone com sua mãe e o irmão.

Ratifiquei nosso apoio e carinho”, assinalou o mandatário. As autoridades dos dois países trabalham em conjunto para garantir o retorno seguro a esta Ilha de ambos os profissionais da saúde, Assel e Landy Rodríguez.

Eles foram levados por presumíveis membros do grupo radical islâmico Al Shabab, perto da divisa entre o Quênia e a Somália.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up