Presidente Díaz-Canel destaca nova candidata a vacina cubana antiCovid-19

Vacuna cubana en fase 1 de ensayo.

Havana, 2 de novembro (RHC).- O presidente Miguel Díaz-Canel destacou a entrega da documentação para registrar uma nova candidata a vacina antiCovid-19 concebida pelos cientistas cubanos. Neste caso, foi desenvolvida no Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia, em Havana.

A primeira, conhecida como Soberana 01, está na fase final de ensaios clínicos em humanos, e a segunda, a Soberana 02, acaba de iniciá-los.

A proposta do CIGB será examinada pela autoridade reguladora de medicamentos, equipamentos e dispositivos médicos, encarregada de dar luz verde para os testes em humanos.

Quanto à Soberana 02, a diretora de pesquisas do Instituto Finlay de Vacinas, Dagmar García, garantiu que a essência do processo de validação está no profissionalismo, rigor e ética, e no compromisso com a saúde das pessoas. “Seremos, mais uma vez, exemplo para o mundo de como a integração governo-saúde-ciência pode tudo quando a prioridade é a saúde do povo”, postou no Twitter.

Por sua vez, fontes do grupo empresarial BioCubaFarma indicaram que nos ensaios clínicos da Soberana 01 não foram observadas reações adversas ou efeitos graves nos voluntários imunizados, porém, falta avaliar a geração de anticorpos e sua permanência no organismo. Eduardo Martínez, presidente da entidade, garantiu que em 2021 toda a população cubana estará protegida contra o Sars-Cov2.

“Os cubanos podem confiar em seus cientistas, comprometidos com a pátria”, afirmou. Mas sublinhou que, enquanto não surgir a vacina, as pessoas devem cumprir as medidas de prevenção orientadas pelas autoridades sanitárias para a etapa atual.

Noutra mensagem, Díaz-Canel ressaltou a vigência do pensamento do líder histórico da Revolução, Fidel Castro, ao citar uma de suas frases: “Se os revolucionários cubanos noutra época da história tivessem se desalentado com as dificuldades, não existiria um país independente chamado Cuba”.

Aliás, hoje foi retomado o ano letivo em todas as escolas de Havana, a capital. As aulas presenciais foram suspensas em março passado por causa da pandemia. As primeiras semanas serão utilizadas para concluir o curso anterior, e depois dará início o correspondente a 2020-2021. Somente permanecem fechados os centros de ensino nas províncias de Pinar del Rio, Ciego de Ávila e Sancti Spíritus, que ainda não conseguiram estabilizar a situação epidemiológica relacionada com a Covid-19.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up