Cuba rejeita falsas acusações sobre ingerência nas eleições dos EUA

Havana, 20 de novembro (RHC).- O ministro cubano das Relações Exteriores, Bruno Rodríguez, tachou de calúnias e informações falsas as acusações sobre uma suposta ingerência no processo eleitoral dos EUA feitas por advogados ligados ao presidente Donald Trump.

“Representantes do presidente Trump mentem sem piedade ao divulgarem informação falsa sobre a suposta ingerência cubana nas eleições estadunidenses. Calúnia pura. Em contraste com a política atual do Departamento de Estado dos EUA, Cuba não interfere no processo eleitoral de outros países”, postou no Twitter.

Ontem, Rudy Giuliani, advogado pessoal de Trump, declarou em coletiva de imprensa que Cuba, Venezuela e China influíram no resultado da votação de três de novembro passado, e chegou a dizer que as máquinas e sistemas usados no processo foram manipuladas por essas nações e outros atores internacionais para favorecer o rival democrata Joe Biden.

Falou que os fundadores da companhia Smartmatic eram aliados de Hugo Chávez e do atual presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Na terça-feira passada, Chris Krebs, diretor da Agência de Segurança de Infraestrutura e Cibersegurança dos EUA, foi demitido por Trump porque garantiu que esta foi a votação mais segura da história do país.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up