Cuba é um dos 35 países com mortalidade infantil mais baixa

Havana, 3 de janeiro (RHC).- Cuba é um dos 35 países com mortalidade infantil mais baixa, e um dos primeiros na América Latina, apesar do complexo cenário econômico atual. Dados preliminares sobre 2019 indicam que o índice foi de cinco óbitos para cada mil nascidos vivos.

Noemí Causa, diretora de Atenção Médica do ministério de Saúde Pública, mencionou entre as causas de mortalidade infantil em Cuba as complicações associadas ao nascimento prematuro e o atraso no crescimento intrauterino.

Revelou que no caso das mortes por malformações congênitas, pelo terceiro ano consecutivo o índice foi de 0,8 por mil nascidos vivos, sendo esta a mais baixa no continente americano. Apontou que isso é graças ao programa de prevenção.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up