Logo Radio Habana Cuba

Radio Havana Cuba

Uma voz de amizade que percorre o mundo

  • Siga-nos em

#NoMasBloqueo #SolidaridadVsBloqueo

Chamam em Cuba a elevar responsabilidade e percepção de risco para enfrentar a Covid-19

Havana, 29 de julho (RHC).- O presidente Miguel Díaz-Canel chamou a elevar a responsabilidade e percepção de risco para enfrentar a Covid-19 em Cuba, e reiterou que é preciso respeitar as medidas concebidas para cada etapa do processo de normalização da vida econômica e social no país.

Todas as províncias estão na terceira fase, exceto Havana, que se mantém na inicial, e Matanzas na segunda.

Ao falar na reunião diária sobre a situação epidemiológica, na presença do primeiro-ministro Manuel Marrero, Díaz-Canel referiu-se aos focos detectados recentemente em zonas da capital e da província de Artemisa e sublinhou a importância de isolar os contagiados e seus contatos para cortar a transmissão do novo coronavírus.

No encontro, o ministro da Saúde Pública, José Angel Portal, explicou as medidas de quarentena aplicadas nos lugares classificados como focos ou eventos levando em conta a incidência do Sars-Cov2 nos moradores. Isso inclui restrições à mobilidade, medidas para garantir a cobertura das necessidades básicas e intensificação do controle epidemiológico através de testes PCR e da pesquisa ativa casa por casa.

Por sua vez, o premiê Marrero advertiu que no país não foi erradicado o novo coronavírus. “Hoje convivemos com a enfermidade, e onde ocorram acontecimentos como os dos dias mais recentes temos de agir com a maior rapidez na identificação dos suspeitos e no isolamento dos contatos, evitando a movimentação das pessoas de um lugar a outro”, apontou. E frisou a importância de usar a máscara mesmo nas províncias mais avançadas no processo de normalização.

Nesta quarta-feira, o doutor Francisco Durán, diretor nacional de Epidemiologia do ministério da Saúde Pública, informou que nas últimas 24h foram diagnosticados 33 novos casos da Covid-19, deles 13 em Havana, 13 em Artemisa e sete “importados”, ou seja, pessoas procedentes do exterior que estavam em centros de isolamento sob observação durante duas semanas. No total, são 2.588 os contagiados desde que foi detectado o primeiro caso no país. Há 17 dias não se registram óbitos em Cuba pelo Sars-Cov2.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez
Comentários
Deixe um comentário
Contador de Visitas

8489937

  • maxima: 19729
  • yesterday: 6674
  • today: 5438
  • online: 412
  • total: 8489937