Bloqueio norte-americano dificulta a Cuba adquirir matérias primas para indústria farmacêutica

Havana, 28 de abril (RHC).- Neyra Muguercia, diretora geral de FarmaCuba, denunciou que o bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelos EUA há quase 60 anos dificulta a compra no exterior de matérias primas para a indústria farmacêutica cubana, inclusive na situação atual de pandemia.

Em declarações ao jornal “Trabajadores”, mencionou as ameaças de Washington a companhias de navegação para que não transportem mercadorias a Cuba, sob o risco de sofrerem sanções. Isso demora a chegada dos insumos adquiridos, faz aumentar os custos por frete e influi na disponibilidade de medicamentos no país. “A carência de matérias primas faz que a indústria perca capacidades de produção, que não sempre podem ser recuperadas”, apontou Muguercia.

Também se referiu à perseguição financeira. Disse que Washington pressiona bancos de terceiros países para que não façam transações em que esteja envolvida Cuba, inclusas as destinadas à compra de medicamentos, equipamentos, insumos hospitalares e produtos farmacêuticos. A executiva sublinhou que FarmaCuba tem ligações hoje com mais de 400 provedores estrangeiros, principalmente da Europa.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up