Partidos dos ex-presidentes Correa e Morales denunciam ações para bani-los das eleições no Equador e Bolívia

Havana, 20 de julho (RHC).- Os partidos dos ex-presidentes do Equador, Rafael Correa, e Evo Morales, da Bolívia, denunciaram as manobras em curso para bani-los das eleições gerais deste ano.

O Compromisso Político, ligado a Correa, rejeitou a decisão do Conselho Nacional Eleitoral de suspendê-lo junto a mais três organizações a partir de pressões do controlador Pablo Celi.

Agora têm dez dias para apresentar recurso. “Assim violentam os direitos de milhões de equatorianos que apoiam a Revolução Cidadã”, expressa comunicado no Twitter. “Equador deve recuperar o Estado de direito. Participaremos e triunfaremos”, indica o texto.

Na Bolívia, o MAS – Movimento ao Socialismo denunciou que forças políticas tratam de pressionar o Tribunal Supremo Eleitoral para inabilitar o partido do ex-presidente Evo Morales, que se encontra refugiado na Argentina.

Disse que a manobra tenciona proscrever o MAS, representativo do movimento indígena originário e camponês, dos trabalhadores e dos setores populares, e sublinhou que o TSE está sendo alvo de ameaças para adiar novamente a data das eleições, medida que poderia gerar caos e enfrentamentos entre as autoridades e a população.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up