Cuba denuncia danos do bloqueio norte-americano no setor da saúde

Editado por Lorena Viñas Rodríguez
2021-04-29 22:20:34

Pinterest
Telegram
Linkedin
WhatsApp

Havana, 29 de abril (RHC).- O ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, denunciou os danos no setor da saúde do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA, vigente há quase seis décadas.

No Twitter, assinalou que o cerco foi incrementado durante a pandemia de Covid-19, reduzindo a disponibilidade de medicamentos e insumos nas farmácias, postos de atendimento e instalações hospitalares.

E lembrou que a decisão do ex-presidente Donald Trump de voltar a colocar Cuba na lista do Departamento de Estado de países que supostamente colaboram com o terrorismo gerou dificuldades na aquisição de suprimentos no exterior.

As companhias produtoras e comercializadoras de terceiros países foram alvo de ameaças e pressões de Washington para barrar suas operações com esta Ilha.

O relatório anual elaborado pelo governo cubano sobre os efeitos dessa política hostil aponta que de abril de 2019 a março de 2020 os prejuízos nessa esfera foram de mais de 160,2 milhões de dólares.



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
Reproduzindo agora
Desde Mi Habana
A seguir
  • La Trova Cubana
  • Retrato de Jazz
  • Estampas

Mais vistas

up