Venezuela denuncia na ONU planos agressivos dos EUA e Colômbia

Havana, 13 de julho (RHC).- O embaixador da Venezuela na ONU, Samuel Moncada, denunciou que os EUA e a Colômbia querem provocar uma guerra contra seu país.

Em coletiva de imprensa, afirmou que para isso levam adiante ações de desestabilização, como as ligadas a supostas ajudas humanitárias, enquanto apoiam intentos de golpes de Estado.

Moncada disse que numa recente reunião da OEA – Organização de Estados Americanos, o secretário-geral dessa entidade, Luis Almagro, e o emissário especial norte-americano para Venezuela, Elliot Abrams, pediram exercer mais pressão sobre o governo desta nação. Indicou que o objetivo é barrar o diálogo político em curso entre o governo e a oposição sob os auspícios da Noruega.

Por sua vez, o representante da Venezuela nos organismos da ONU em Genebra, Jorge Valero, entregou uma carta enviada pelo presidente Nicolás Maduro ao Escritório da Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

O texto rechaça o teor do informe emitido após recente visita de Bachelet a Caracas, em torno da situação atual na nação. Indicou que o documento está alinhado à política agressiva dos EUA que buscam derrubar o governo bolivariano e se apoderar dos recursos naturais do país.

 

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up