China fortalece cooperação internacional contra o Covid-19

Havana, 9 de março (RHC).- O governo da China adotou medidas para fortalecer a colaboração internacional no enfrentamento ao coronavírus Covid-19, no intuito de melhorar os resultados nessa tarefa.

O primeiro-ministro Li Keqiang chamou a manter os esforços para conter a transmissão além das fronteiras e retomar de maneira gradual o trabalho e a produção no país. Na reunião do grupo formado pelo governo para organizar as tarefas, destacou-se que em Wuhan, epicentro do surto, está sendo freada a propagação da doença.

Por sua vez, o ministro das Relações Exteriores, Geng Shuang, indicou que os 20 milhões de dólares doados à OMS – Organização Mundial da Saúde para apoiar a luta global contra o Covid-19 serão utilizados para melhorar os sistemas de saúde pública nos países em desenvolvimento. Ressaltou a importância do trabalho conjunto na prevenção e controle, além da coordenação internacional neste momento.

Outras informações apontam que os mais de 50 mil pacientes dados de alta no país asiático receberam tratamentos baseados na medicina tradicional chinesa. Yu Yanhong, vice-diretora da Administração Nacional de Medicina Tradicional, declarou em coletiva de imprensa que a terapia combina esses elementos com produtos da medicina ocidental, e tem sido efetiva na atenção aos 75.603 casos confirmados no território nacional.

Levando em conta a expansão do surto, os chefes de Estado e de governo dos membros da União Europeia vão se reunir, por videoconferência, para coordenar a resposta à epidemia. Já são cerca de 12 mil contagiados nessa área. O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, destacou a importância dessa sessão extraordinária. “Precisamos cooperar para proteger a saúde dos nossos cidadãos”, apontou.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up