Rússia e China se afastam do dólar como moeda para o comércio bilateral

Havana, 17 de agosto (RHC).- Rússia e China continuam se distanciando do dólar norte-americano como moeda no comércio bilateral. No primeiro trimestre deste ano, essa divisa foi usada em menos da metade das operações, segundo informou o Banco Central da Rússia e o Serviço Federal de Aduanas.

Nesse período, o euro teve um crescimento histórico e cobriu 30% das transações. As moedas locais foram utilizadas em 24%. Em 2015, o dólar USD esteve presente em 90% do intercâmbio entre as duas nações, e no primeiro trimestre de 2020 em apenas 46%. Um dos fatores é a intensificação da guerra comercial entre Pequim e Washington.

“A colaboração entre Rússia e China no âmbito financeiro mostra que finalmente estão encontrando os parâmetros para uma nova aliança entre elas”, ressaltou Alexey Maslov, diretor do Instituto de Estudos do Oriente Longínquo da Academia de Ciências russa.

Disse que neste instante essa aliança se desenvolve mais no aspecto financeiro e bancário, em busca de garantir a independência de ambos os países.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up