Presidente cubano chama a identificar com rapidez os focos da Covid-19 no país

Havana, 16 de setembro (RHC).- O presidente Miguel Díaz-Canel chamou a identificar com rapidez os casos positivos da Covid-19 para identificar as cadeias de transmissão e cortar a propagação.

As autoridades de saúde têm reiterado o perigo que representa o grande número de contagiados que não mostram sintomas, mesmo assim, são transmissores do coronavírus.

Na reunião diária para acompanhar o comportamento da pandemia no país abordou-se a situação nas províncias em que foram detectados novos casos nos últimos dias, com maior complexidade em Havana e Ciego de Ávila.

Estão sendo tomadas medidas para frear a movimentação de pessoas rumo e desde os territórios mais afetados pela enfermidade. Os lugares onde foram identificados focos são colocados sob protocolos de isolamento em diversos graus, incrementando as pesquisas entre a população local.

Pela via online, prestaram contas as autoridades da capital e das províncias de Ciego, Sancti Spíritus, Artemisa e Camagüey. O principal desafio é conter a propagação do Sars-Cov2 a partir do cumprimento estrito das medidas higiênico-sanitárias, o uso da máscara, o distanciamento físico e outras.

Nesta quarta-feira, o doutor Francisco Durán, diretor nacional de Epidemiologia do ministério da Saúde Pública, informou de 73 novos casos positivos no país, deles 47 em Havana e 19 em Ciego de Ávila, além de Artemisa, Mayabeque, Matanzas e Sancti Spíritus. No total, são 4.876 contagiados desde março passado.

Ontem registrou-se um óbito pela doença, chegando a 109 os falecidos. Cuba tem pouco mais de 11 milhões de habitantes.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up