Promovem em Cuba a preservação da memória histórica

Havana, 24 de setembro (RHC).- Ao falar na reunião para conferir o andamento do programa de preservação da memória histórica do país, o presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, disse que é necessário não só conservá-la, mas também torná-la visível à população através de formas mais interativas e atraentes.

No encontro foi examinado o trabalho feito pelos especialistas do ministério do Interior quanto ao patrimônio da entidade, estreitamente relacionado com a história do país.

Disse que a entidade foi uma das primeiras em empreender essa tarefa, e colocou de exemplo o Memorial da Denúncia, um museu dotado das mais recentes tecnologias para expor aos visitantes documentos, imagens e outros aspectos.

Também elogiou a contribuição do Minint à realização de seriados e programas de televisão, cujos roteiristas e diretores tiveram acesso a informação valiosa sobre processos históricos no país.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up