Presidente Díaz-Canel evoca pensamento de Fidel sobre caráter genocida do bloqueio norte-americano

Havana, 14 de outubro (RHC).- O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, evocou um pensamento do líder histórico da Revolução, Fidel Castro, sobre o caráter genocida do bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA, cujo alvo é a população.

“O bloqueio é cruel, é duro, é uma medida imposta contra o povo, contra homens, mulheres, crianças. O bloqueio é, inclusive, um ato genocida”, aponta mensagem no Twitter que espelha uma frase de Fidel.

Desde que assumiu a Presidência nos EUA, Donald Trump tem decretado dezenas de medidas para intensificar o cerco contra esta Ilha.

Noutra mensagem, o mandatário sublinhou o desafio que representa desenvolver a economia em meio à hostilidade de Washington e à Covid-19.

“Cuba não tem deixado de pensar no desenvolvimento de sua economia, apesar do bloqueio e da pandemia”, postou Díaz-Canel. Também destacou que o país está mergulhando na chamada “nova normalidade”, baseada na convivência com o Sars-Cov2 mantendo medidas básicas para evitar sua transmissão.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up