Grupo de Puebla rejeita manobras para anular resultados das eleições presidenciais no Peru

grupo-de-Pueblas-Logo

Havana, 30 de junho (RHC).- O Grupo de Puebla rejeitou as manobras do partido Força Popular, da candidata Keiko Fujimori, para anular os resultados das eleições presidenciais peruanas e impedir a posse de Pedro Castillo, do Peru Livre, que venceu por estreita margem.

O propósito é passar ao secretário-geral da OEA – Organização de Estados Americanos, Luis Almagro, a tarefa de conferir a contagem de votos, já concluída.

O bloco, integrado por personalidades e políticos da região ibero-americana, disse que o processo foi validado pelos observadores internacionais, inclusive os da própria OEA, e rejeitou o papel de Almagro, a quem se atribui ter favorecido o golpe para derrubar o então presidente da Bolívia Evo Morales no final de 2019, após ter vencido nas eleições.

Editado por Lorena Viñas Rodríguez



Comentários


Deixe um comentário
Todos os campos são requeridos
Não será publicado
captcha challenge
up